21 de ago de 2011

Aprendendo a Se Apaixonar de Novo - A arte de manter um bom Casamento

.(Por PR. Silmar Coelho)
 • Quando você se casou sua primeira emoção falou mais alto.

• Tudo culminou com uma lua de mel maravilhosa.

• Romance, paixão, celebração e prazer.

• Você estava certo de que nada poderia ficar entre você e seu cônjuge.

• O romance manteve as suas emoções alteradas e o amor superou os desentendimentos, a raiva, e a dor.

• Ora, se a paixão e romance eram mais fortes do que as dificuldades.

Está claro o que precisamos fazer?

• Mantenha acesa a chama do amor. O desejo de amar deve ser mais forte do que qualquer desentendimento.

• Aprenda a perdoar e buscar a cura emocional.

• Cuidado para que expectativas irreais do casamento o façam vulnerável.

• Não espere o romance continue como se fosse uma febre - a paixão existe - mas ela vem e vai.

• Quem não é capaz de perdoar e renovar o amor fará com que o casamento torne-se emocionalmente falido, emocionalmente morto.

• A maioria dos casamentos pode sobreviver a uma grande dose de estresse externo, mas poucos casamentos sobrevivem à morte emocional.

• Perdão, reconciliação e luta pela unidade são essenciais para a manutenção de um relacionamento emocional saudável.


Confrontar-se com cuidado e carinho.



• Casamento exige uma relação de responsabilidade diante de Deus e do homem.

• O desejo de enfrentar um ao outro pode ser a nossa primeira linha de defesa, mas além de nos afastar um do outro, nos afastará de Deus.

• Quando um dos cônjuges nota que o outro está negligenciando as disciplinas espirituais deve motivar a mudança com delicadeza e doçura.

• Mas nunca use Deus e a Bíblia como uma marreta.

• A impaciência e a o “pavio curto” são sinais que a vida espiritual está ficando em segundo plano.

• Confronte com sensibilidade e sabedoria (Salmos 51.17, 34.18, Tiago 4.6-10).

• Não evite a confrontação quando alguma coisa que vai mal precisa ser abordada (Hebreus 3.9-13).

• Quem ama não permanece em silêncio quando o outro vive um padrão autodestrutivo ou prejudicial a sua família, ou a causa de Cristo.

A reconciliação é OBRIGATÓRIA!


• O perdão é necessário em todos os nossos relacionamentos - mas o confronto e reconciliação dependem das circunstâncias e do agir do Espírito Santo.

• O casamento é a exceção. Deus ordenou a unidade do relacionamento conjugal. Ele exige que os maridos e as esposas não apenas perdoem uns aos outros, mas também tomem todas as medidas necessárias para assegurar a reconciliação!

• Em muitos relacionamentos, pode haver uma lacuna entre o perdão e a reconciliação.

• Pode haver intervalos naturais de separação. São lacunas do tempo que nos proporcionam a oportunidade de colocar nossas emoções sob controle e gastar tempo meditando sobre o assunto para receber o toque do Espírito Santo que nos levará em direção à reconciliação.

No casamento há exigências diferentes!


• O casamento envolve viver juntos para sempre.

• I Coríntios 7.1-5 nos ensina a viver juntos e partilhar unidade física juntos em uma base regular para evitar a tentação, só abstendo-se de união por curtos períodos de tempo e apenas para o jejum e oração; e assim mesmo se os cônjuges estão de acordo.

• O casamento não é um relacionamento casual.

• Devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para que haja paz entre nós (I Pedro 3.11).

• É preciso cultivar uma relação que reflita o tipo de inquebrável, união de amor que existe entre Cristo e Sua Igreja (Efésios 5.30-32).

• No casamento, a reconciliação significa estar continuamente empenhado em proximidade, união e parceria divina.

• Haverá ocasiões quando você precisa de espaço para lidar com conflitos interiores - mas, apenas o tempo suficiente para a questão ser resolvida.

• Deus ordena que os casados se reconciliem - Faça o que for preciso para que o seu casamento se mantenha forte e saudável.

• Siga a sua verdade - não as SUAS emoções!



 PERDÃO - Um modelo para os seus filhos.

• Seus filhos vão conviver com um mundo hostil. Relacionar-se é dolorido. Se eles não aprenderem a perdoar terão dificuldades irremediáveis.

• Um dos melhores presentes que você pode dar aos seus filhos é o espírito perdoador que você exemplifica e ensina.


 Que Deus nos abençoe e até a próxima






31 de jul de 2011

Considerações sobre à vida conjugal

Vejam o que diz o pastor Josué Gonçalves  sobre o casamento:

"Casamento é mais do que um relacionamento entre duas pessoas. É uma instituição. Isto quer dizer que é governado por expectativas legais, morais e comunitárias. Podemos afirmar que não importa o que o casamento signifique para determinado homem e mulher: o casamento tem significado definido para a coletividade. Como instituição, casamento tem certos sistemas de economia, governo, educação e outras coisas mais que vão além de um relacionamento íntimo simplesmente.

Individualidade - respeito consigo mesmo. Mutualidade - respeito com os outros. O equilíbrio entre individualidade e mutualidade é um desafio permanente na vida de um casal (liberdade e compromisso). Isto porque é difícil construir uma relação em que os aspectos saudáveis de cada um se completam, onde um e outro possam ser o que são, coexistindo duas individualidades numa parceria. Carl A. Whitakar diz que "quanto mais você é livre para ficar com os outros, especialmente com a sua mulher, mais você se sente livre consigo mesmo". Qual é o grau de liberdade e independência necessário para que a relação continue viva e abrigue possibilidades de desenvolvimento pessoal?
a) Deus criou o homem carente de relacionamento, com ânsia de se juntar e não passar a vida sozinho (Gn 2.18).
b) Casamento não é uma chamada para o encarceramento, prisão ou escravidão, no sentido de perda total de liberdade e de individualidade. A unidade do casal não pode ser doentia. No amor não há sentimento de possessividade.
c) Se uma pessoa é dominadora (possessiva) e tolhe a liberdade do parceiro, o companheirismo deixa de existir. À medida que o amor cresce, também crescem a liberdade, a responsabilidade e o próprio amor.
d) O equilíbrio entre a proximidade e a liberdade de cada indivíduo é uma das características mais importantes da completude.
e) Casamento problemático é aquele em que uma das partes enxerga as horas de separação, a individualidade e o espaço como ameaças. Para essa pessoa, a individualidade significa falta de amor e descaso. Ela só se sente amada quando está ao lado do outro.
f Deve-se estar atento para o perigo de se usar a liberdade de modo destrutivo. Adão e Eva usaram a liberdade para pecar contra Deus. Paula fala sobre isso (Gl 5.13,14).
g) Não podemos usar nossa liberdade para satisfazer nosso egocentrismo.
h) Cada casal deve encontrar um grau de individualidade com sabedoria para que nenhum dos dois sofra.
i) A Bíblia diz: "Ame o próximo como você ama a si mesmo" (Mc. 12.33). Ao exercer a sua individualidade, não deixe de ver como a sua liberdade está afetando a pessoa que você ama. Você gostaria de ser tratado com desrespeito? "


Salmo 34. v. 9

"Temei ao Senhor, vós os seus santos pois não tem falta alguma aqueles que o temem".

FALE CONOSCO!




ADORAÇÃO

Loading...

SEJA UM SEGUIDOR DO BLOG!